terça-feira, 15 de julho de 2008

ESTAÇÃO DO AMOR

Passa o inverno chega o verão
E nesse vai e vem
Sempre muda a estação
Só não muda o meu amor
Que mesmo em denso calor
Sempre é outono sempre é flor.

Pode o sertão virá mar
E o mar virá sertão
Mas nunca jamais mudará
O outono do meu amor
No sertão da solidão.

Pode até mudar o clima
O céu descer lá do alto
E a terra em cima ficar
Más lá dentro do meu peito
Sempre o meu amor estará

Pode o inverno ser de sol
E cair chuva no verão
Más nunca lá dentro do peito
Existirá solidão.

Vejo o inverno ir embora
E a primavera chegar
Más sei que no meu coração
O outono do meu amor
Sempre perene será.

Josias Faustino

Nenhum comentário: