terça-feira, 15 de julho de 2008

ALÉM TÚMULO

Vem a morte, findam-se os dias
São constâncias do viver
Já me enfada a agonia
Me fazendo sofrer

Sepulto as minhas dores
Logo, o alivio é vindo
Meus ossos sente os clamores
É o meu espírito saindo

Vou partindo para o além
Onde, ódio e dor não existe
Abraço o meu paraíso
Que desce altivo e vem
Tudo em luz os céus consiste
Vivo a vida eterna! Amém.

Josias Faustino

Nenhum comentário: